Ajude a trazer Dampyr de volta ao Brasil!



Entrevistei Leonardo Campos, o fã de Dampyr responsável pela Editora 85 que está trazendo este personagem sensacional de volta ao Brasil através desta campanha no Catarse:




Confere aí a entrevista e (se possível) colabore com o projeto!


1- Leonardo Campos, pode nos falar um pouco sobre a Editora 85 e como surgiu a iniciativa de trazer Dampyr de volta ao Brasil?
Posso dizer que a Editora 85 nasce da minha vontade de ver Dampyr sendo publicado novamente no Brasil. Como cansamos de esperar pelo retorno dele por uma grande editora, resolvi eu mesmo me aventurar pelo mundo editorial! A coisa toda começou a tomar forma em minha cabeça quando a Editora Lorentz trouxe de volta ao Brasil o bonelliano Dylan Dog. Foi a semente para que eu resolvesse arriscar.


2- Dampyr é um quadrinho de horror da clássica editora italiana Bonelli, que publica Tex, Zagor, Dylan Dog, entre inúmeros outros. Recentemente os quadrinhos bonellianos estão sendo assunto por aqui, devido ao lançamento da coleção Tex Gold da Salvat e a publicação de edições inéditas de Dylan Dog. Percebo que este é um bom momento pra trazer um título como Dampyr, mas muitos não conhecem o personagem, como você o descreveria?
Dampyr é uma série que mistura horror, suspense e aventura policial. A trama explora o mundo dos Mestres da Noite, superpredadores que se alimentam de seres humanos. Porém, o nascimento de Harlan Draka, filho de uma humana com uma dessas criaturas, gera o único inimigo natural de tais ameaças: um Dampyr. Draka cresce para tornar-se o caçador dos Mestres da Noite. Como aliados ele conta com Kurjak, um soldado sem pátria que desistiu das guerras injustas para lutar pela salvação da humanidade e Tesla, a única vampira a aliar-se aos humanos contra a sua raça.


3 - Qual foi o critério de escolha das edições a serem lançadas por aqui?
Optamos por continuar de onde a Mythos Editora parou, embora ainda tenhamos vontade de relançar as doze histórias iniciais neste novo formato. Quem sabe mais para frente.


4- A Bonelli é uma das editoras mais tradicionais, a nível mundial eu diria, como foi o processo de adquirir os direitos sendo que o modelo de financiamento da publicação será crowdfunding?
Estávamos receosos quanto a apresentar a proposta de crowdfunding à Bonelli, mas para nossa surpresa, eles aceitaram! Creio que hoje, por parte da Bonelli, não exista resistência a esse tipo de formato de publicação, mas o desafio ainda está em bater a meta e cobrir os custos de licenciamento, produção e impressão, que não são baratos.
5- Além das edições enviadas como recompensa para os apoiadores do Catarse, haverá distribuição em bancas, livrarias, ou mesmo, em eventos?
Se houver encalhe após a entrega das recompensas, faremos venda direta pela internet. Mas estamos estudando alternativas de distribuir a revista em algumas lojas físicas especializadas também.

6- A Editora 85 pretende trazer outros títulos Bonelli para o Brasil?
Confesso que a vontade é grande, rs... Por enquanto, nosso maior objetivo é transformar em sucesso essa primeira campanha de Dampyr e tentar consolidar o personagem no Brasil. Existe um movimento muito grande na internet pedindo a volta de Mister No e Martin Mystère, que tiveram passagens mais longas pelo Brasil, mas precisamos aguardar o resultado da campanha de Dampyr.

Compartilhe o post, isso também ajuda na campanha 😉


Entrevista conduzida por:



Postagens mais visitadas