Quadrinhosfera, orgulhosamente, entrevista: José Amorim Neto!

Curta nossa fan page!



Salve, salve pessoal! Já faz um tempinho que não faço uma entrevista, aqui pra Quadrinhosfera, então chegou a hora de fazê-la!

Os assuntos da vez são as HQs de super heróis brasileiros e o trabalho do nosso convidado, o criador do Cover...

José Amorim Neto, seja bem vindo à Quadrinhosfera.
1 - Pra começar conta, pra quem ainda não te conhece: Quem é você? Quem é Cover? Em qual projeto você está trabalhando no momento?

Meu nome acho que já sabem né (Está logo acima). Sou estudante de Artes-Visuais, tenho 19 anos e curto muito HQ’s :P Cover agora, certo? William Banks que ainda vai se chamar Cover, é o tipo de cara que não tem muita sorte na vida. Logo após perder o emprego e se ver sem grana para comprar os remédios de sua mãe, William é usado contra sua vontade para um experimento de uma nova espécie de “tecido” que combinado com seu corpo e mente pode fazer coisas além das capacidades humanas.
Atualmente trabalho no Cover só, tanto em sua serie principal como em seu especial. Fora isso estou sempre colorindo algumas páginas que me rendem uns trocados.


2 – Quando li Cover me senti na década de ’90. De que modo essa década dos quadrinhos influencia teu trabalho?
Não acompanhei a década de 90 como leitor da década de 90, só fui acompanhar quadrinhos de heróis lá pelos meus 14 anos que foi quando passei a pegar alguns quadrinhos em uma biblioteca próxima a minha casa. Acredito que foi nesse ponto da minha vida que me identifiquei com os quadrinhos da década de 90, grande parte do conteúdo da biblioteca eram dessa época e isso me fez ler muita bobagem admito :P Mas no fim das contas foram esses quadrinhos que me fizeram gostar tanto do que faço hoje.


3 – Ainda sobre os anos ’90; esse é um período  das HQs norte americanas que muitos leitores criticam. Como você vê aquela “era” dos quadrinhos? (Sinta-se à vontade para recomendar HQs.)
Devido ao fato de terem sido a minha primeira experiência eu admito que a arte era  o atrativo principal e o roteiro pouco me importava. Sempre gostei de ler series longas e com isso acreditava que quando estavam ruins um dia iriam melhorar. Respondendo a sua pergunta, eu diria que vejo como um passado muito bom, teve seus momentos ruins mas também teve os bons como  Image Comics, por exemplo.


4 – A Ordem vem aí em uma nova tentativa no Catarse (e o Cover vai participar do time), na sua opinião, quais os motivos de uma equipe de heróis ainda não ter emplacado no Brasil? Será que o gênero super-herói depende de um patriotismo maior do que o expressado pelo brasileiro?
Sejamos sinceros, tudo que emplaca no Brasil logo sai de moda, isso não é só com os Super-Heróis. Existe sim certo preconceito com o gênero aqui no Brasil, mas dizer que não dá certo é algo extremamente errado. A Ordem teve um bom resultado mesmo não atingindo o valor pedido, acreditamos que dessa vez com a meta mais baixa iremos conseguir (Boa sorte para nós).


5 – Eu sou do time que torce a favor de ações como essas da A Ordem. Acredito que heróis, mangás, tiras e graphic novels são todos parte de um mercado de quadrinhos saudável. Como você vê o cenário atual dos quadrinhos nacionais?
Sou daqueles que sempre procura ver algo de bom nas coisas. Acredito que o mercado nacional de quadrinhos cresceu muito, temos títulos diversificados e muitos artistas novos surgindo a cada momento, isso tudo mostra um grande avanço comparando com 6 anos atrás.

6 – Agora vamos nos ater ao Cover. Como o pessoal pode ler as HQs dele?
Por enquanto a única opção é o ISSUU e acompanhar sempre a página do personagem pelo facebook.
Link do ISSUU: http://issuu.com/joseamorimneto
Link do Página do Cover: https://www.facebook.com/pages/Cover/207825699292925

7 – Algum plano de publicação impresso?
Por enquanto só ideias. Nada definido.

8 – Você trabalha com colaboradores (desenhistas, roteiristas, etc) poderia citar algumas dessas parcerias? Assim apresentamos uma gama novos autores para os nossos leitores.
Desde que lancei o Cover o maior resultado que já tive foi as incríveis pessoas talentosas que encontrei por aí como: Sullivan Suád, Zilson Costa, Rafael Assis, Wendrick Ribeiro, Mack DK, Rafael Tavares, Renato Moraes e mais uma bordoada de gente que se eu fosse listar iria deixar qualquer um louco.

9 – Pelo que estou sabendo vem uma edição especial de Cover por aí. Conte-me mais (aquilo que não for confidencial obviamente)... 
Inicialmente seria só um especial básico contando uma história fechada do Cover, depois de umas semanas definido algumas coisas acabou sendo fechado um grande especial com mais histórias onde seriam focadas nos personagens secundários do universo do nosso amigo em vermelho. Podem aguardar grandes histórias chegando por pessoas fantásticas que tive o prazer de conhecer.

10 – Por fim, gostaria de te agradecer por ter concedido esta entrevista, te desejar ainda mais sucesso e boa sorte. Se quiser falar sobre algo que não te perguntei, a hora é agora hehe!
Muito obrigado pelo convite Luan, fiquei muito feliz. Quero agradecer mais uma vez a todos envolvidos com o Cover nesses anos e espero ter todos vocês por perto sempre. Acho que é isso, não deixem de conferir o Cover tem muita coisa boa chegando nesse fim de ano e se tudo der certo elas não vão parar.
Quanto ao sucesso, estamos todos em um grande barco buscando um pequeno lugar ao sol e acredito que um dia quem sabe estarei por lá. Vai que rola da gente se esbarrar, nunca se sabe não é?

Grande abraço!




Postagens mais visitadas