Quando as armas são erguidas contra a arte em nome da cegueira


Não sei nem por onde começar.

Nesta quarta-feira o talento e a inteligência foram atacados pela ignorância e pelo fanatismo.


Uma das últimas charges de Charb.
Cabu (Jean Cabut), Charb (Stéphane Charbonniet), Tignous (Bernard Velhac) e Georges Wolinsky foram os soldados da arte que nos deixaram ontem (07/01/2015). Os cartunistas foram assassinados em um atentado terrorista contra a redação da revista satírica Charlie Hebdo, em París.



12 mortos e 11 feridos foi o resultado do atentado. O que espanta é o uso de uma religião que prega a paz para justificar a sede por sangue de alguns. 

Então desenhar Maomé não pode, mas matar em nome dele está OK?!

Islã deriva da palavra "salam" que significa, ao pé da letra, PAZ! Deste modo não vamos alimentar o ódio contra todo um povo, criminosos existem em todos os povos.

Artistas por todo o mundo manifestaram-se com suas armas (lápis, papel e tinta): http://atl.clicrbs.com.br/pretinhobasico/2015/01/07/homenagens-emocionantes-feitas-por-cartunistas-em-luto-pelo-atentado-de-paris/

Eu humildemente me junto ao coro:







Postagens mais visitadas