Coluna do Luciano Ribeiro: Desafio Infinito


Isso mesmo a coluna de hoje inicia com um título deixando claro sobre o que escreverei.

Sim, será sobre Desafio Infinito, a terceira melhor série (segundo a minha lista pessoal).


A saga inicia com Thanos já de posse das Jóias do Infinito. Ou seja $#@%&$.

Surfista Prateado , literalmente cai sobre o Doutor Estranho, trazendo a notícia que o titã está chegando (Chamem o Eren !!! Desculpem piada infame). 

Metade do Universo sumindo, guerras intergalácticas (Kree vs Skrull) e os heróis remanescentes buscando entender o que aconteceu.

A força tarefa Marvel é montada tendo como líder Warlock e a luta começa (no capítulo 3 da história).
E aqui é deixado claro, que os heróis que conhecemos serão coadjuvantes na história. Estamos falando de um guerra cósmica, com direito a Eternidade, Cronos, Tribunal Vivo, entre outros.



Jim Starlin, criador de Thanos, dá um propósito a seu personagem, deixar a Morte feliz e como ele está com as Jóias do Infinito, isto é simples. Thanos agora é um deus onipotente, destruindo o que quiser com um estalar de dedos. Claro que o próprio Thanos possui outras intenções também em relação aos seus planos.

George Pérez , nas artes faz um trabalho cuidadoso, dando atenção aos quadros para que neles, mesmo que em alguns momentos desapercebido aos nosso olhos leitores, pistas sobre os próximos acontecimentos são colocadas, é só você prestar atenção em Nebula (ops, esqueci de avisar do spoiler, mas claro que você já leu a saga não é? Ops...).

A dupla nos traz uma obra irretocável, uma verdadeira saga cósmica (para muitos a melhor de todas).


Desafio Infinito, foi lançada em 1995 , sendo dividida em 3 partes. E tendo mais duas continuações (Guerra Infinita e Cruzada Infinita).


Facebook Twitter Google

Postagens mais visitadas